A PRIMEIRA VEZ COM UM CÃO DOTADO

Publicado por: tedyloiro em 20/09/2019
Categoria: Zoofilia
Leituras: 1728 / Votos: 0 / Comentários: 0
Moro em apartamento e meus pais não gostam de criar cachorro. Sempre tive uma vontade de ter uma relação mais íntima com um cão. Gosto de assistir os sites de zoofilia onde lindos e grandes cães mantem relação anal tanto com homens e mulheres. Quando visito meus tios que tem casa e criam cachorros eu gosto mesmo escondido de acariciar e tocar naquela capa que esconde o pênis. Mas foi numa temporada de verão onde temos casa de praia que tive meu desejo realizado. Quando chegamos em casa estava meu irmão mais velho que tem negócios na praia nos esperando porque tinha novidade na casa. Ele tinha construído um canil e explicou para meus pais que por causa de segurança era viável de ter cão de guarda. No princípio ficamos surpresos com a ideia dele mas meu pai concordou. Como a gente não tem experiência com cachorro e ainda dois dentro do canil ele disse que não eram brabos e que ainda eram quase filhotes e gostavam muito de brincar. Um tinha a cor preta e era grande e outro era um pastor alemão de cor dourada. Eu fui o primeiro a chegar perto do canil. Já vieram perto da grade e começaram a fazer brincadeiras. Eu não tenho medo de cachorro e coloquei minha na grade e um deles já deu uma lambida de boas vindas. Aí meu irmão chegou e disse que não precisava ter medo. De dia eles ficam no canil e de noite é que são soltos. Pode entrar no canil e dar ração e agua sem perigo. Eu disse que por meus pais e meu irmão que quem ia cuidar deles era eu. De noite eu fui no canil e ficava olhando aquele dois cães machos lindos. O desejo de dar meu rabo pra um deles estava só começando. De dia tratava deles e de noite já com meus pais dormindo eu ia ao canil e acariciava os dois ao mesmo tempo e também tocava naquelas capas enormes e duras. Já estávamos há dez dias na praia, quando meus pais foram pra uma cidade onde tinha estas feiras de verão anual. Eu não fui porque tinha que ficar cuidando dos cães. Eles foram num final de semana e só voltariam na segunda para casa. Era tudo que eu que eu estava querendo. E o meu irmão mais velho tinha viajado pra passar o final de semana com a família e também só voltaria na segunda como nossos pais. Nossa casa tem muros altos e sem perigo de alguém ver o que se passa dentro de nosso terreno. Naquela tarde mesmo fui ao canil e comecei a acariciar o cão preto que tinha grandes bolas e sua enorme capa. Ele ficava parado enquanto eu tocava uma punhetinha pra ele. Foi neste instante que meu desejo foi maior que o tesão. Baixei meu shorts e fiquei com a minha bunda a mostra pra ele. Levei a primeira e inesquecível lambida no meu cu. Tirei todo o shorts e só de camiseta com a bundinha a mostra, abri a porta do canil e chamei ele pra me acompanhar até na casa. Ele já vinha atrás de mim e pulava nas minhas costas. No fundo do terreno tem uma edícula construída junto a churrasqueira e um quarto de hospede. Fui me dirigindo com o rosto pegando fogo de tanto desejo em ter aquele cão só pra mim. Entrei no quarto que tem uma cama de casal. Eu estava somente com a camiseta. Meu cu piscava sem parar e estava úmido de desejo. Subi na cama e fiquei como uma cadela no cio esperando o seu macho. Comecei a receber as primeiras e profundas lambidas no meu cu. Gente é uma sensação gostosa sem parar. Ele lambia e ficava me rodeando. Eu comecei a rebolar a minha bunda e foi quando ele montou e eu dei um grito de dor. Com movimentos rápidos atolou todo seu pênis dentro de mim e eu fiquei engatado como uma cadela. Seu pau crescia e latejava dentro de mim. Que sensação gostosa!! Ficamos assim por um espaço de vinte minutos e foi quando eu sentia que ele ia tirando seu pau de dentro de mim. Deu um estouro porque o tão temido nó tinha entrado também. Foi um rio de esperma que inundou todo meu cuzinho! Quando ele tirou e vi o que tinha recebido. Um pau enorme e grosso que tinha tirado o meu cabaço. Não aguentei a tesão e passei a mamar aquele pauzão gostoso. Ainda tinha o Pastor Alemão.


Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse conto