Ninfeta Submissa

Publicado por: nenem em 03/02/2018
Categoria: Sado
Leituras: 13554 / Votos: 4 / Comentários: 3
Meu nome é Dicaprio., tenho 25 anos e sou um tipo normal, até que bonito, alto, magro, negrinho (com brilho). Tenho um amigo, o Marcelo de 29 anos, que faz um incrível sucesso entre a mulherada, e eu acho q deve ser pelo seu porte físico marombeiro de carteirinha. Então resolvi seguir o exemplo dele, pra ver se eu me dava bem também. Um tempo depois de começar a freqüentar a academia, notei a presença de uma garota. Ela vinha sempre no mesmo horário e tinha quase sempre a mesma rotina. Se alongava um pouco, fazia um série de musculação usando quase nada de peso. Ela era bem atrapalhada com os pesos, e aquilo começou a me chamar atenção. Ela tinha uma dificuldade enorme em puxar ferro. Comecei a puxar papo com ela. Priscila (nome falso), tinha 16 anos e era muito tímida, daquelas que nem olham direto nos olhos, falam baixinho. Devia ter uns 1.60 no máximo e parecia ser bem magrinha. Não dava pra notar direito e nem chamava atenção, pois sempre estava de legging e camiseta larga. Tinha o rosto lindo, era frágil e meiga, cabelo loiros liso e comprido, pele clara, olhos verdes com cílios enormes. Só não investi mais porque era muito novinha e isso dá cadeia... Cheguei até a comentar dela para o Marcelo e lembro de ter falado q se ela continuasse daquele jeito, quando chegasse aos 20, ia ser virar um mulherão... pena que era tímida, devia até ser virgem. Como Priscila não me dava bola, passei a prestar atenção nas gostosonas e desinibidas da academia, mas sempre dava um jeitinho de conversar um pouco com aquela garotinha. Um mês depois, o Marcelo veio falar comigo... : ?Lembra da Priscila??... E eu: ?Que q tem??... E o Marcelo: ?Você falou q ela devia ser virgem, fui tirar a prova... era virgem mesmo... mas só do cu!? ... Quase engasguei qdo ele disse aquilo. Marcelo contou que 2 dias atrás foi conversar com ela na sala de musculação. Ela estava chateada porque tinha acabado de levar um fora do namorado. Então ele lhe ofereceu carona, a beijou e a menina se derreteu toda. No dia seguinte convidou Priscila para ir no seu apto e ela foi. Marcelo confirmou q a menina era realmente tímida e envergonhada como eu tinha imaginado, mas era só fazer uns carinhos mais ousados que ela fechava os olhinhos e se entregava toda. Era uma safadinha, e já na primeira vez deu até o cuzinho, sem ter que pedir 2 vezes. Fiquei puto com Marcelo... não conseguia acreditar... Eu lá, no maior respeito com a menina, e ele se gabando pra todo mundo, que tinha comido ela, que ela era uma putinha de primeira. Cheguei a discutir com Marcelo, pois achava canalhice demais com uma menina tão meiga. Um dia, Marcelo me convidou para ir na sua casa. Cheguei e uns 10 minutos depois chegou Priscila. Marcelo fez um sinal e ela se sentou no seu colo, Ele conversava comigo e bulinava a menina, que estava visivelmente envergonhada, mas continuava quietinha. Marcelo mandou ela ir na cozinha pegar umas cervejas, e quando ela se levantou ele falou pra mim de um jeito q ela pudesse ouvir: ?Essa putinha sabe chupar como ninguém.?... Priscila voltou da cozinha e falou q não tinha cerveja na geladeira, e ele mandou ela ir na padaria comprar... e ela foi... Era uma escrava... Fiquei indignado com o jeito que ele tratava Priscila e fui embora, mas se ela aceitava devia ser porque gostava... E de tanto pensar nisso, acabei ficando excitado... Não conseguia parar de pensar naquele ninfeta submissa e sempre ia perguntar pra Marcelo sobre ela, e ele contava em detalhes...que a amarrava, vendava, enfiava vibradores, mandava nela como se fosse uma cadelinha : ?Senta... deita... lambe... abana o rabo...? Só de imaginar eu já ficava doido... e não conseguia disfarçar. Então um dia combinamos... Ele me apresentou para uns amigos que moravam no prédio em frente ao seu, e de noite fiquei lá, junto com mais três caras, olhando pela janela que dava de frente para a janela de Marcelo... Logo a luz do apto se acendeu... e alguns minutos depois, vi Priscila nua, sendo puxada por uma coleira por Marcelo até a janela. Marcelo olhava em nossa direção pois sabia que estávamos olhando... Ele pegou a menina pelo cabelo e empurrou sua cabeça em direção ao seu pau, e começou a foder aquela boquinha. Eu estava boquiaberto, os outros caras pareciam já estar acostumados com o showzinho e me emprestaram até um binóculo. Priscila ficou de 4 sobre uma mesinha baixa, com o rosto e uma mão apoiados no vidro do janelão. Marcelo metia por trás, puxando seu cabelo, e batendo em sua bunda. Sabendo que estávamos olhando, Marcelo virava Priscila de bunda pra janela e fazia ela chupar seu pau novamente... Depois ele gozou na janela, e Priscila ficou lá, lambendo toda a porra que escorria pelo vidro... Aquele dia não consegui dormir... passei a noite toda batendo punheta imaginando Priscila. No dia seguinte fui na casa de Marcelo. Ele atendeu a porta, e ao me ver deu um sorriso e fez um sinal para que eu ficasse quieto. Me levou até o quarto e eu vi Priscila, com as mãos algemadas na cabeceira da cama, de bruços, com a bundinha levantada apoiada num travesseiro, e um vibrador ligado na bucetinha careca, sem um pelinho... Ela era muito mais gostosa do que eu podia ter imaginado. Percebendo a nossa presença, Priscila perguntou para Marcelo quem era... Ele falou que não era ninguém, era engano. Ela acreditou. Marcelo deu tapinhas em sua bunda, e mexeu aquele vibrador dentro da sua bucetinha, e fez um sinal para eu me aproximar. Fui silenciosamente ver de pertinho... Priscila rebolava, gemia e gozava igual louca. Marcelo mandava ela empinar mais a bunda... que visão linda... aquele cuzinho cor de rosa piscando... Ele enfiou a língua em seu cu e depois chupou seu grelinho, continuando a mexer com o vibrador dentro da buceta. Ela era uma verdadeira putinha, escrava, submissa. Depois Marcelo foi perto do seu rosto, tirou o pau pra fora da calça e começou a bater no seu rosto e sua boca, chamando-a de putinha. Ela, algemada, se arrastava tentando alcançar o pau com a boca. Eu não conseguia tirar os olhos daquela bunda. Marcelo percebeu e começou a falar: ?Ta com tesão,putinha? Ta, é??... e ela balançava a cabeça que sim... ?Quer que eu coma seu cu, quer? Então pede, puta, pede... Ela pediu: ?Me come... me come...? E ele ainda mandou ela pedir por favor... e Priscila, pedia gemendo : ?come meu cuzinho, por favor... come logo... por favor...?... Meu pau já estava quase explodindo dentro da calça... Marcelo rindo, levantou, abriu uma gaveta tirou uma camisinha e um tubo de gel, jogou na minha frente e saiu do quarto. Fiquei louco... Priscila ainda estava rebolando e pedindo pra que Marcelo a comesse logo... Nem pensei... tirei o pau pra fora da calça, peguei o gel e enchi a mão... Dei uma lambida naquele rabo só pra sentir aquele cheirinho gostoso de xota novinha e melada... Priscila ainda falou: ?Marcelo... tira esse vibrador, ta??... Ah, eu não agüentei... joguei a camisinha pra longe, deixei o vibrador lá do jeito que tava e encostei a cabeça do pau naquele cuzinho e empurrei... era apertado... ela deu um gritinho, e pediu pra eu fazer devagar... peguei ela pelo quadril, e empurrei, metendo tudo de uma vez... senti até o vibrador tremendo através da pele que separava a buceta do cu. Priscila começou a gritar, falou que estava doendo...mas eu continuei e comecei a bombar com força. Ela gritava muito, então tapei sua boca com a mão, e continuei bombando com força... Ela foi se agitando, e eu com mais tesão ainda... comendo aquele cuzinho apertado... Não demorou muito e senti que ia gozar, tirei o pau, e gozei tudo naquela carinha, que tava com a venda toda molhada de lágrimas. Priscila continuou gritando, e Marcelo entrou no quarto, assustado... Quando ele viu aquele cuzinho todo aberto, e o vibrador ainda ligado, ficou excitado também, e tirou o seu pau e começou meter naquele rabo arrombado... Priscila continuou chorando baixinho, mas não gritava...parece q foi se acostumando... Ainda não tinha percebido que eram dois caras comendo ela... Ao ver aquela cena, meu pau ficou duro de novo, e comecei a me enfiar embaixo dela... Priscila percebeu que eram dois caras, e começou a ficar desesperada, e gritava sem parar... Marcelo se levantou, pegou uma mordaça e calou sua boca... enqto isso, eu tirei aquele vibrador e meti naquela bucetinha, e Marcelo voltou e meteu novamente em seu cu... Sua bucetinha era demais... apertadinha, molhada quente... Estávamos os dois comendo aquela ninfeta... Trocamos de lugar, e aí que eu percebi porque Priscila gritava tanto quando eu a comi... Meu pau tem 21.5cm e bem grosso , e do Marcelo uns 17cm. Então dessa vez meti mais devagar no cuzinho, mesmo assim ela só não gritava e esperneava, pois estava toda amarrada. Ficamos horas comendo aquela menina, gozando sempre naquela carinha chorosa. No final, Marcelo tirou a mordaça e ela soluçava tanto, que me arrependi de ter feito aquilo. Senti pena da menina, e fui embora. Alguns dias depois, vi Priscila na academia. Quietinha como sempre me cumprimentou e foi malhar. Perguntei pra ela sobre Marcelo. Ela contou que brigou com ele, não quis falar o motivo, mas disse que ele era muito estúpido e nunca mais ia olhar pra ele. Percebi que Marcelo não tinha contado sobre mim, então também fiquei quietinho... e o melhor... Priscila está se apegando cada vez mais a mim e outro dia me deu um beijo no canto da boca...rs. rs... Ah, se ela soubesse que fui eu que arrombei aquele rabinho.


Comentários

junior em : 23/04/2019

Quero escrava sexual pra mim satisfazer 031 995820027.


joelson em : 10/07/2019

Muito bom


picagostosa20 em : 30/08/2019

Ninfetas safadinhas que curte uma rola grossa vem bater um papo gostoso comigo deixo molhadinha e faço goza gostoso ZAP 19983567494