Começou no Labirinto

Publicado por: alerandrovegas em 18/09/2020
Categoria: Corno
Leituras: 205 / Votos: 1 / Comentários: 1
Era uma das noites mais movimentadas na Casa que fomos , infelizmente essa já fechou a algum tempo . Estávamos no patamar de sermos convidados Vips, eu e minha esposa vivemos por 10 anos , bem vamos lá, chegamos as 22:30 , nossos amigos já estavam , minha esposa na época era loira , loiro dourado mesmo , 1, 68 alt. mas o salto deixava com pelo menos 1, 75 , os seios Gg , ficavam caprichados na blusa regata vermelha , super apertada , o sutiã no mesmo tom dava impressão de nada se não fosse a renda , a saia Preta colada marcava ela , a bunda ficava linda empinada , e a marca do fio dental era show, eu dei muita sorte pois ela é minha mulher , esposa e mãe a companheira que pedi , e faço o que posso.
Bem chegamos , Luiza e Ricardo sentados em uma mesa próxima ao palco , o bate papo e muita risada , a música batia forte , anos 2004/2005 , o show começou, entra a mulher , uma stripper, ela está somente de lingerie, um azul forte , estava cheia casa , vêm o show, Patrícia e Luiza sentada na ponta da mesa que beira a pista , a performance da moça é um show , ficou nua , era uma morena , com um rabo enorme e seios grandes ( siliconados) ela termina depois de colocar dois esposos em cadeiras e se esfregar nos dois .
O apresentador entra o próximo era homem, usava roupa de bombeiro , normal kklklkl ,ele vai entrando já no balanço da música, era lasgo, não esqueci, estamos na mesa , o som é alto nas batidas ele abaixa o macacão, os ombros, ele estava com o corpo molhado de óleo, as luzes deixam ele brilhando , o macacão de velco é tirado por suas esposas do outro lado da pista ele sai , vai ao meio , urros assobios, ele estava de sunga , se dirige a nossa mesa , Luiza fica toda assanhada, Ricardo só da risada , ele vai pelo ombro, o stripper pega a mão dela e faz ela soltar os laços da sunga , ele fica nu , mas cobre ( cobre quase nada ), o pau dele era enorme estava duro , Luiza puxa ele volta , ele esfrega na cara dela , ela fica doida , o cheiro era inebriante, ela só queria pegar , ele sai de lado , olha Patrícia, ele vai , uma cadeira foi colocada no meio da pista pelo garçom, ele puxa ela , ela toda envergonhada , eu sentado só dava risada , palmas , Ricardo me olha aponta e grita o Nome dela , eu entro no embalo , Luiza, olha ...... e começa também, logo outros casais entram no embalo , ele foi levando ela , antes de sentar , a coloca de costas para ela , um balanço, os dois, ele segura na cintura , seu pau agora na altura da bunda, encaixa , a saia , é o que separa , ele levanta os braços dela ela apoia as mãos na nuca ele passeia por ela toda , sua rola enorme , ele puxa e coloca ela em pé , a puxa pela cintura com força, o movimento , ela curte , era a primeira vez que acontecia em uma das casas , as luzes a música, Did Agostini , lembro pois foi uma das noites que mais aproveitamos , ele agora puxa as alças da regata , desce mas não tira , suas mãos vão ao fecho ele solta , as mãos vão a frente , ele tem o cuidado de tirar sem deixar a blusa descer , ela fica parada , ele percebe , Ele _ por favor fique calma , não vou tirar a blusa só o sutian , ele puxa , ela deixa , um beijo, e o segundo , a regata era colada , seus seios com os bicos duros marcam , eram grandes , gritos aplausos , ele ainda atrás, continua o movimento ele agora levanta a sai dela , apoia ela , ela se solta, mesmo de costas ela consegue pegar o pau dele , ela sente o tamanho , era grande grosso, grosso mesmo , pulsava na mão dela , ele deixa , a gritaria da mulherada , ele ria , e não solta ela , a saia subiu até as coxas , as mãos dele passeiam por ela toda , ele agora a leva até a mesa , ela senta ele devolve o sutiã e cobre seu pau e vai em direção a outra mesa , Luiza só faltou se jogar para ser a próxima, e foi assim , o show acabou e o som alto continua , estamos pela mesa , era hora de ir dar um rolê,   casa tinha cabines privadas, uma sala coletiva enorme e um labirinto caprichado, subimos os 4 , Ricardo adora esse rolê, passamos as cabines mãos para todo lado , casais dentro , homens solteiros com a cortina aberta vendo movimento , o corredor estava uma muvuca , casais , solteiros , Lu e Ricardo a frente , passa mão, bunda , peitos, risos , sussurros, era assim , estou atrás seguro uma das mãos dela , ela vai a frente , era , passadas de mão de mulheres , solteiros , chegamos na entrada do labirinto , escuro , apenas as luzes no chão fracas , era neon ainda , vc podia seguir o caminho , mas estava cheio , o cheiro de porra já exalava nos corredores , passamos uma das aberturas escuro , sai um casal , ela , passa a mão por Patrícia, e em seguida o marido , vamos indo , haviam algumas aberturas que davam a um beco sem saída, ela a frente não me solta, estamos indo paramos em um aquario , dois casais em ação, buracos davam acesso às mãos, eu ela encostamos , outros começam aglomeram, sinto uma mão passando em mim , direto ao meu pau , outra passa pelo lado direto aos peitos dela , ficamos ali , era só isso , muitas mãos, saímos e vamos indo, escuro de novo , uma mão agarra ela , pega ela pela mao devagar , era macia , mas grande, ela deixa e me puxa outro beco sem saída , era um homem, mas difícil de ver , ele puxa ela contra a parede eu fico atrás não vejo, apenas aviso estou aqui , ela dá um ok , ele estava na mesma altura dela , suas mãos agora percorrem ela, um beijo   o gosto de drops menta forte (halls preto) ela sente , era cheiroso, sua língua quente invade sua boca as mãos estavam nos seios dela , ele aperta um de cada vez , a outra mão desce, sua boceta , estava quente um dedo , ela deixa um pouco o beijo era pegado , ele era grande , ombros largos o perfume forte , ele a aperta na parede , ele faz ela ficar nas pontas dos pés, ele puxa a frente da regata , um dos seios salta , ele mama , ele geme, escuro , bicos , línguas, havia uma sequência de 4 furos , ela estava de costas um par de mãos passa , a toca era mulher , macia pequena , elas saem entra outro par , agora grossa pesada , essa vão aos seios , logo uma some e aparece em baixo bem no meio das pernas dela , enquanto o homem ali a chupava seios as duas mãos agora brigando, com aquela mão outra brigava pela boceta quente , ele mamou os bicos rígidos a mão perdida agarra aperta o bico o homem vai ao outro a saliva escorre, as mãos brigam pela boceta , era difícil, ela se sente incomodada , segura a mão   pede para sair , me chama , eu vou , bato no ombro do homem , ele me deixa passar ela tira as duas maos perdidas , se ajeita , pega minha mão , saímos, estamos chegando no fim a luz forte , a muvuca continua , Ricardo e Luiza estão na pista, ele ria , Luiza também, Patrícia saca , eram eles , Patrícia da um tapa no ombro de Ricardo ele da risada , Luiza também, ficamos um tempo ali , eu Patrícia bebemos uma cerveja, vamos subir de novo estamos olhando , passamos a coletiva uma mesinha deixamos as latinhas , estava cheia , o cheiro de porra subia, mulheres nuas , homens, o ar condicionado não dava conta , sento na ponta de um sofá, ela em meu colo , ficamos observando , passa um casal saindo , Patrícia passa a mão nas coxas dela , a mulher olha ri mas saem , um outro casal , ele era gordinho ela também, ele olha Patrícia, passa devagar ia falar algo , a mulher puxa e vai se ajeitando , nos olhamos e damos risada , vamos andar , corredor cabines, casais e single ( solteiros) passamos estava menos muvuca agora , entramos no labirinto , bem vamos indo , passamos , mãos perdidas pelos buracos das paredes , becos sem saída eu e ela entramos em um , eu a aperto na parede , Eu _ que delícia vc tá em , que foi deu vontade de outra rola ? Quer mais mãos te pegando? Ela apenas me beija, logo mãos aparecem, eu precisava abaixar minha cabeça ela fica mais alta por causa do salto , vou aos seios, mamo , um de cada vez , uma mão vem sobe e desce procura agarra um seio , eu vou ao outro outra mão, eu afasto minha cabeça, as mão a agarram , ela levanta os braços e deixa, eu passo minha mão em sua boceta, a calcinha me atrapalha , afasto com uma a outra passo saliva e vou direto ,massageio , ela fica ali , estamos curtindo , ela mais ainda , era diferente aquela noite depois do show , ela se sente poderosa, desejada , cobiçada , ficamos ali ela se solta uma mão some aparece em baixo segura suas coxas e sobe, eu seguro a calcinha , meus dedos e os outros dedos entramos em sua boceta, ela deixa, ficamos ali ela se solta, a vontade de gozar vem ela treme , e se deixa, ela rebola geme , goza , meus dedos e os outros eu mamando um seio outra mãos apertando ele se solta e goza , ela respira, ela puxa a mão, ela sai da parede, se apoia em mim , as mãos somem, ela se ajeita, meu pau duro , ela sente, vamos saindo , logo estamos na mesa , ela me beija , estamos ali , vou buscar outra cerveja , ela estava linda , eu atraveso a pista, e vou até a muvuca open de bebida , peço duas cervejas , pego as latinhas e volto , Ricardo e Luiza estão subindo eu vejo, dou risada e volto a mesa , quando vejo ela está acompanhada na mesa , mais um homem , chego , ele se levanta Ele _ olha sou Carlos tudo bem ? Eu me apresento _ olha Edson esposo . Sentamos ele pediu desculpas por ter sentado , viu ela ali , sozinha , eu dou risada , estamos em uma casa de swing uma mulher sozinha ali faz parte , mas de boa , ele conversa ,ela já estava fascinada pelo papo , eu na minha , bem ele era single, e como todos procurava aventura , eu percebi, ela , prestava atenção, depois ela me disse , o cheiro, era o mesmo do labirinto no começo quando fomos parar no primeiro beco. Bem o papo foi ficando quente ele pergunta ela responde, ela pergunta ele responde , ménage já fez? Ela _ sim e gostei? Ele _ o esposo é Bi ? Eu _ não curto , gosto de ver ela , e participo se ela quiser , ela quem manda , vc aceita isso a mulher dita as regras ? Ele _ claro faz parte e respeito é tudo . Já fez Dp ? Gostou ? Ela _ só uma vez gostei, foi o ,maximo tiveram muito cuidado comigo , tanto o Edson quanto o single . Ele agora bebe um gole da cerveja, nos olha, vcs aceitam ir para um motel agora ? Nós olhamos , fazemos um charme , rimos, e eu pergunto a ela _ Vc quer ir Gatinha ? Ela me olha , _Sim , vc se importa ? Bem aceitamos, ele levanta , ela e eu, Ricardo e Luiza estão descendo o homem passa era grande , Luiza olha, eu e ela vamos indo , um sinal , Patrícia faz caretas rindo e o sinal de celular _ ligo amanhã beijos. Eles ficam e a gente vai saindo , chapelaria, ela a frente eu tenho 1,70 , ele 1, 80 fico do lado ele era maior eu tinha 70 kg ele mais , bem arrumado , uma camisao preto calças jeans , Carlos vai ao caixa , estamos indo ele me vê passar a comanda pega , Carlos _ posso pagar para vcs ? Eu olho me sinto sem saber o que dizer ,ele insiste , ela olha eu passo a comanda, vamos saindo, ele sai , os carros, ele dá o ticket dos carros, o da gente vem , o dele atrás, pergunto para o manobra , sobre outro estacionamento noturno , ele dá a dica de um a umas 4 quadras acima , ok . Eu olho ela , aponto , vc vai com ele , vão me seguindo e avisa pra ele não mudar de direção ok . Não quero perder vcs no retrovisor. Ela vai , a sai Preta, a blusa agarrada , os cabelos dourados e a maquiagem tudo sobre aquele salto era uma coisa , vou indo eles vem atrás, 4 quadras 2 faróis já no primeiro ele para do meu lado direto ela estava beijando ele, vamos, ela agora passava a mão em sua calça seu pau estava pulsando, ele queria mais aquela boca e aquela língua, ela beija , a mao dele passeava em suas pernas apertava entre as coxas , ele subia e descia, último farol entro a esquerda uma placa entro, um rapaz chega , aponta , eu vou uma vaga ali deixo o carro e volto , ele a já esperando, pego ticket, vou ela já estava com uma perna sobre as dele , entro , o motel ali na avenida , ela o beija , ele vai devagar pelas rua arborizadas, uma parada no farol , ele solta o volante agarra ela , suas mãos diretas pelos seios pernas boceta , ele fica louco com alingua dela em sua boca, o farol abre uma buzina , vamos indo , chegamos o de praxe , ela estava solta , ele adorava , o portão da suíte aberto , parou desce , saímos, ela dá a volta eu venho por trás, seguro pela cintura , Carlos está a frente abre a porta , ele conhece bem o motel pelo visto , vai direto , uma mesinha , coloca as chaves documentos , pega os controles , ar , TV, luzes , era grande , uma super cama , com uma fonte escorrendo água atrás, uma luz vermelha de neon , um grande espelho no teto , um porta de vidro , uma ducha enorme, uma jacuzzi ligada a água e espuma já ligada , a música toca , um filme passa , dois homens, uma mulher , Carlos era grande mesmo , a bebida , deixa seus olhos mais caídos, o rosto estava com as bochechas rosadas , ele , mostra a porta do banheiro , ela entra de vez no ambiente , eu logo atrás, ela entende vai , eu fico e fecho a porta , ele no interfone _ por favor , uma dose , muito gelo de água de Coco, suco, cerveja , refrigerante , uma porção, ok . Ela tinha passado direto para porta , eu e ele ficamos ali música, Carlos começa tirar a roupa , era branco , as pernas grossas , estava fora de forma , fica de cueca , dobras roupas , coloca na cadeira, havia feito regime , os braços flacidos e as coxas , abunda não ficava bem , o papo sobre da sorte de ter encontrado a gente e principalmente por termos aceitado sair com ele . Ela sai , estava somente de lingerie, e salto , o sutiã vermelho rendas , o fio dental , cobria sua boceta , ela desce o degrau ele vai devagar , da um beijo e pede um momento , ele entra , eu já estava nu , meu pau está rígido, ela se aproxima , ficamos ali , eu puxo pela cintura, o corpo quente , sinto ela , beijo seu pescoço, ela retribui , suas mãos me tocam , eu cheiro ela , seus seios cheirosos, ela , olha em volta _ ahhh vou aproveitar a jacuzzi , e quero que vc fique bem ok? Eu concordo, Carlos sai agora de toalha, eu deixo ela e vou ,, Carlos chega nela , ele mesmo sem sapatos está a altura dela , ele a beija , sua boca suga um lábio de cima , de baixo , até sua sua língua invadir a boca dela , ela suga , ele abre mais , ele suga mais , suas mãos percorrem o corpo dela , ele a vira e puxa contra seu corpo , ele com as mãos vai em seus seios, estão dentro da lingerie, ele agora procura o fecho , era frontal, sua mão abre , os seios se soltaram, ele puxa e joga longe , suas mãos a percorrem , ele puxa o rosto dela , ele beija ela , força ela uma das maos agora vai até sua boceta , os dedos , a mao entra na calcinha , ele puxa para baixo , para um instante agora puxa com as maos abaixa, puxando ajuda ela a levantar os pés e tira a calcinha , ele se levanta , lambendo coxas bunda costas puxa ela , começa o movimento . Ele _ quero vc dançando agora para mim , eu não sou o bombeiro mas quero vc rebolando .........
Ela da um sorriso ele agora faz ela dobrar os joelhos não à deixa cair , ela entende, o pau dele era grosso estava coberto pela glande , ela rebola com o pau entre sua bunda , entra no ritmo da música, eu saio , fico ali , olho ela , ela sobe os braços e segura o cabelo seu pescoço amostra , ele a força, ela rebola os seios ficam grandes com os braços para cima, ela continua, ele dobra os joelhos ela também, ela vira o rosto segurando os cabelos , se afasta vira o corpo , dança até ele , ele abraça, ela abre as pernas e se encaixa em uma das pernas dele , ele sobe e desce , ela nao larga os cabelos , os dois se beijam , sua boceta depilada , lisa os lábios e o grelo se arrastam em sua coxa, ele a força, ela dobra os joelhos seus seios estão a altura da boca dele , um braço a puxa na cintura a outra mão segura um seio de cada vez , sua boca mama cada um , ele deseja , ele saliva , cada um, engole , suga os bicos que ficam duros , eu admiro, os dois em um movimento , eu olho meu pau duro , deixo , Carlos está babando , os seios molhados , ele agora à leva a cama , ele a vira não deixa ela subir , ele a deixa de pé, sua mão empurra ela entende , apoia os braços na cama , fica ali , ele está com o pau duro era grosso , ele puxa , a glande escorre , a cabeça era grossa, ele apoia um braço nela , seu pau vai ele saliva a boceta dela , e enfia devagar , ela sente , a cabeça entra , entra enche ela , um gemido , seu rosto com os cabelos , ela faz um movimento Eles ficam de um lado só , ela olha Carlos, os olhos verdes , um sorriso o movimento de entra e sai , ela estava com as pernas esticadas seus braços apoiados na cama , Carlos apenas encaixou sua rola , o movimento era delicioso para ele , ele dobra seus joelhos e soca , entra tudo ela geme , ele aumenta o ritmo , ele vai com mais força, as pernas esticadas dela , ele quer enfiar até as bolas , ele segura com força as nadegas , ela gosta , o pau grosso a cabeça grande , entram e saem , ela quer mais , pede pra aumentar o ritmo ele obedece , ele quer fazer ela gozar , ela vai, ele sente ela tremer, ele vai com mais rapidez , seu pau escorrega sai ele empurra de novo , ela agora se masturba , suas pernas esticadas o salto deixa seu rabo empinado ele só quer enfiar tudo , Ela acha seu grelo molha com saliva e começa a se masturbar , espasmos , ela tenta dobrar os joelhos ele não deixa, está com tudo dentro , ele enfia se apoia , ele quer gozar , ela sente, estava quente , ela sente , ela goza , ele estremece, parece um cachorro , a cabeça pulsa , ele tira, ela se ajoelha e desaba , as pernas tremem, eu olho , ela respira , Carlos quer mais , mesmo pingando ele vai puxa ela pelos cabelos loiros, ela se apoia , ele leva ela até seu pau pulsando, ela abre a boca , ele em pé seu pau era grosso , ele segura , apertado , a cabeça inchada , pingava porra , ele abre a boca sua boceta escorria , ela passa a mão sente porra quente , mama o pau dele , sua língua rosada , passa na cabeça enorme, ela lambe , seus olhos verdes estigam ele ainda mais , os lábios rosados, , seu rosto estava rosado o cabelo solto , ela faz cara de safada , enquanto engole , ele pira , ela engole , mama , devagar , conhecendo aquela rola com sua língua, ela engole , geme , um gemido Ela _ que pau grosso , gostoso, geme engole , ela vai fundo , ele deixa ela , solta a cabeça dela , suas mãos passeiam , uma massageia seu saco , outra passa pela coxas dele , era flácida , ela sentia a pele , sua mão massageia o saco , as bolas estão soltas , ela continua engolindo vai até onde aguenta , um espasmos, saliva escorre , ela cospe, punheta , de novo engole , ela olha ele , geme engole de novo , engasga , saliva escorre , ele espalha seu saco molhado ele quer que ela engula tudo , Ela vai devagar e segura , seus olhos fecham , sua cabeça faz um movimento , sua língua esquenta seu pau , ela puxa a cabeça para trás, escorre saliva , ele quer mais , ela vai de novo e assim até ela estar com os peitos melados sua mão e o saco ela lambe as bolas , suga uma de cada vez , ele fica louco sua cara de safada , os olhos verdes , encantam , seios melados , tudo é para deixar qualquer um louco ela solta ,sobe na cama , deitada , arreganha a boceta, massageia ela , seu grelo duro , ela quer rola , ele me chama aponta , ela me olha eu vou , meu pau duro vai direto me ajeito suas pernas dobradas a boceta escancarada , minhas pernas por baixo meu pau entra estava melada , quente arrombada , meu pau entra fácil, eu vou direto em ritmo rápido ela geme , meu pau entra mais fundo , ela para , pede para mudar ela vem por cima , sua boceta encaixa , ela está de joelhos , agora dobra as pernas , seus peitos em meu corpo, sua bunda enorme fica a merce de Carlos, ele vem, o pau melado , ele se ajoelha , fecha as minhas pernas ele vem devagar , seu dedão vai direto ao Cu dela , ele salivou , cospe na mão e passa , seu dedo vai , o Cu dela abre e fecha , ele vai devagar ela solta o dedo entra devagar ela geme , ele entra todo dedo e inicia um vai e vem eu embaixo meto em sua boceta , estava larga , quente melada , eu continuo Carlos põe mais um dedo e vai e vem , ela olha para trás, xinga ele , Ela _ seu puto poe essa essa rola vai , ele ri , chega e vai devagar , a cabeça grande entra , entorta , ele vai de novo , mais saliva , o Cu lateja , a cabeça entra , um gemido um pulo , meu pau está encaixado, ela geme seus peitos me batem na cara , Carlos segura nas nadegas laterais, ele se ajeita seu pau entra devagar , a cabeça arregaça , o resto entra , seu saco rossa na minha coxa , ela geme , me beija , me pede pra enfiar mais nela , eu vou bombando Carlos agora começa tenta entrar quando saio , e vamos assim eu saio ele entra , , o ritmo aumenta ela xinga nos dois , Carlos agora quer meter mais no Cu, e vai vai bomba eu também, ela vem e meu ouvido , Ela _ vc não goza só no meu Cu entendeu , eu agora seguro , mas a posição e difícil, ele continua , eu seguro ele vai , ele vai gozar , ela grita , pede para ele gozar no seu rabo , e Carlos assim faz , duas três , cinco bombadas , seu pau incha e goza , soltando porra no Cu dela , ela geme , ele segura ela , e seu pau dentro ele tem espasmos dois, três, ele pára vai tirando o pau do rabo dela , ela geme , sai todo , a cabeça grossa pulsava o melado escorre , ela sai de cima de mim , fica de 4 e me puxa seu Cu escorria porra ainda , meu pau vai direto entra fácil . Eu _ Sua arrombada , vou te enfiar meu pau até vc gritar , eu meto ela geme o lençol da cama é arrancado, ela se joga seu rabo arrebitado , meu pau entrou tudo de uma só vez , eu bombo , ela pede mais rápido, eu vou , o cheiro de porra sobe , ela geme , grita eu vou gozar e ela junto meu pau cospe , cospe dentro sai porra , ela geme, eu seguro ela , e vou soltando devagar ela se joga na cama , ela está com espasmos , seus dedos passeiam boceta e Cu, o melado escorre , Carlos parou , sentado viu eu e ela , o balde de coisas e uma porcao , seu uísque, eu de joelho suando um pouco vejo ela , curtindo , me levanto, devagar , vou até a mesa , pego um refri e uma cerveja , abrio os dois , levo para ela . Ela olha pega e se senta , sua boceta ,os lábios de fora inchados rosados o melado escorre , ela bebe um gole , pede para ajudar a levantar , ela vai em direção ao banheiro suas coxas na parte de dentro meladas, escorria porra da boceta e do Cu , entra , uma ducha , eu sento , Carlos faz menção de um brinde e um obrigado , eu retribuo e digo agradeça a ela por favor . A ducha para , ela grita Ela _ vcs me arrombaram seu putos , eu e Carlos nos olhamos e rimos, ela sai vai até a jacuzzi , tira a sandália ela entra , eu Carlos olhamos , ela levanta os braços enrola o cabelo , os seios ficam grandes , ela vai entrando , um show. Ela branca , as marcas vermelhas pelo corpo do momento , o culote pequeno , a bunda lisa , mas com as primeiras marcas de celulite , poucas mas ali , não a deixa feia mas mais linda ainda , era gostosa sim , Carlos diz que estava receioso , por estar tão fora do padrão, disse que passou pela cirurgia de redução e estava agora para tirar o excesso de pele, perdeu 30 kg , estava agora bem mais disposto , e hoje ele sentiu , fomos o primeiro casal a sair com ele depois da cirurgia. As marcas já bem cicatrizadas , apenas queloides brancas e lisas , ele agradece muito , ela ouve , Ela _ vcs vvão me deixar aqui ? Quero conversar também. Ele levanta , copo na mão eu olho , ele entra ,fica de lado , ela conversa ele conta , ela admirada , ele puxa o pau mostra o excesso e diz que aquilo vai sair também, ela segura o pau dele , brinca , ele , gosta , ela beija , ele devolve, as línguas se encontram, ele a puxa seus peitos, ele agarra um , massageia , ela agarrada em seu pau , ele levanta , puxa ela pela mao , ela deita na cama a boceta arregaçada , ele vai seu pau entra , ela por cima , ela tenta abraçar , ele puxa ela seu pau entra todo , ele bomba ,bomba com força, ele geme de novo , Ele _ Sua vaca vou arrombar essa boceta , vc vai querer meu pau sempre . Ela geme, ele continua , os som das batidas , ele se empolga, 3 , 4 5 6 .......... vai gozar, ela geme , os dois mais porra escorre , ela se solta , ele se joga de lado , os dois curtem . Algums minutos ela se levanta , vai se lavar , pede as roupas , eu já tinha recolhido entrego , ela entra , Carlos se levanta , suas roupas na mesa , eu espero ela , que sai já vestida , entro , me ajeito , saio os dois conversam , Carlos com a mao nos joelhos dela , riem , ele passa vai se trocar , ELE _ QUE MULHER vc é um cara de sorte entra eu fico ali , ela se levanta . Ela _ era ele no labirinto , reconheci pelo cheiro e o gosto do uísque, ele está convidando a gente para um sítio, vai fazer uma festinha e quer nossa presença, assim que fazer a operação de excesso da pele , eu dou um beijo , ela retribui , ela , vc vai adorar quando chegar em casa kklklkl rimos, Carlos sai , vamos indo , ele nos leva ao estacionamento , nos deixa , eu e ela vamos para casa , que show particular tive na semana kklklkl.


Comentários

alerandrovegas em : 20/09/2020

Olá, para aqueles que quiserem entrar em contato passe email por aqui , singles de São Paulo, entre 45 e 50 anos no aguardo .