Fotografia

Publicado por: aranha em 19/02/2018
Categoria: Lésbico
Leituras: 3561 / Votos: 1 / Comentários: 1
Meu nome é Ana,tenho 23 anos. Sou morena,tenho 1,70cm de altura. Sou magra,cabelos pretos,cacheados,não muito longos,seios pequenos e durinhos,bunda pequena,redondinha e também durinha. Sou fotográfa e universitária. Adoro fotografar a natureza e também nú artistico,nada vulgar sabe?
Hoje tive uma experiência no minimo curiosa. Eu queria fazer umas fotos numa cacheira e precisava de uma modelo. Um amigo me indicou uma garota,ele disse que ela seria perfeita pras fotos. Ela se chama Camila. Meu amigo me deu o número dela pra eu entrar em contato,porém antes ele falaria com ela e explicaria tudo,eu apenas acertaria alguns detalhes. Eu não sabia como ela era,pedi que ele a descrevesse antes de eu entrar em contato pra eu ter certeza que ela seria realmente a melhor opção. Ele então me falou que ela é branca,aproximadamente 1,75cm de altura,ruiva,cabelos um pouco abaixo dos ombros. Tinha algumas tatuagens. Pela descrição ela serviria.
No dia seguinte liguei pra ela.
- Camila?
- sim.
- bom dia,meu nome é Ana.
- ah,o Rafa me disse que você me ligaria.
A voz dela,não sei o porque me causou uma reação estranha. Não sei explicar oque senti,mas não era ruim. Continuei falando.
- pois é,ele te explicou tudo? Falou que as fotos são de nú artistico?
- sim. Falou que é na cachoeira perto da saida da cidade. Mas me diz uma coisa,essas fotos são pra que?
- é um trabalho da faculdade na verdade. As fotos só seram usadas pra esse objetivo mesmo.
- legal,ta eu faço as fotos.
Marquei de encontrar com ela dois depois na pracinha da cidade,iriamos no meu carro. Cheguei cedo e me sentei no coreto e fiquei esperando ela. Alguns minutos depois vejo uma garota ruiva chegar na praça. Vou até ela.
- oi,você é a Camila?
Ela se virou na minha direção,me olhou e deu um sorriso.
- sim,você deve ser a Ana.
Eu fiquei sem reação na hora. Ela era bem mais linda do que o Rafa tinha me falado. Ela tinha um pouco de sarda no rosto. Estava usando um vestido florido pouco acima do joelho e uma sandália branca. Tinha o sorriso lindo. - tudo bem com você Camila?
- sim e com você Ana?
- tô bem.
Eu me sentia estranha,meio sem jeito. Nunca fui timida,mas diante dela eu estava. Fomos em direção ao meu carro. Entramos e pegamos a estrada. Eu não falava nada,ela então quebrou o silêncio.
- o dia ta lindo hoje,pensei que choveria mas ta um clima bom.
- verdade. Ainda bem,se chovesse não daria pra fotografar hoje.
Ela começou a me fazer várias perguntas,a conversa foi fluindo e eu acabei ficando mais tranquila. Ela me disse que tem 19 anos,faz faculdade de pedagogia,mora com os pais,é solteira,curte rock e disse que eu poderia chama-la de Mila. Também falei sobre mim. Nos entendemos bem. Nem notamos o tempo passar,logo já estavamos na entrada do caminho pra cachoeira. O resto do percurso teria que ser feito a pé. Peguei minha mochila e fomos andando. Chegamos ao local,estava vazio poi era meio de semana. Peguei minha camêra. A Mila agora parecia um pouco tensa.
- tudo bem Mila?
- tudo. Só tô meio nervosa,nunca fiz fotos assim antes.
- quer desistir? Se quiser tudo bem,eu entendo.
- não Ana,relaxa. Assim que começar eu fico mais tranquila. Só me diz oque tenho que fazer. Já é pra eu tirar a minha roupa?
- por enquanto não. Vamos fazer umas fotos você de vestido primeiro.
Comecei então a fotografar e a dizer tudo oque ela tinha que fazer. Num certo momento pedi que tirasse o vestido,ela foi se despindo e eu fotografando. Ela usava só uma calcinha branca,sem sutiã. Os seios dela eram médios,as aureolas meio rosadinhas e os bicos estavam meio durinhos. Ela é muito linda,tem uma carinha de anjo. Tinha algumas tatuagens pelo corpo. Ao vê-la assim algo estranho me aconteceu,fiquei arrepiada,eu estava excitada. Nunca havia me sentido assim em relação a uma garota. Foi bem esquisito. Continuei a fotografar,e fui ficando cada vez mais excitada. Enfim pedi pra que tirasse a calcinha. Ela foi terminando de se despir. Eu parei de tirar fotos e fiquei olhando pra ela. Eu estava hipinotizada pela beleza dela. Ela tem o corpo lindo,perfeito.
Ela riu pra mim e falou.
- o que houve Ana? Desse jeito vou ficar sem graça.
- nada Mila.
Voltei a fotografa-la. Meu corpo queimava de excitação,eu estava desconcentrada,arrepiada.
Os raios de sol que batiam no corpo dela a deixavam ainda mais linda. Ela olhava diretamente na direção da lente da camêra,parecia olhar dentro dos meus olhos. Eu tinha a impressão que ela sabia oque eu sentia e oque eu pensava
naquele momento. Me aproximei dela pra posiciona-la direito,quando minha mão tocou a pele dela senti uma espécie de choque,meu coração acelerou na hora. Nossos olhares se cruzaram,ela se aproximou de mim. Não resisti e a beijei. Meu corpo estremeceu,minhas pernas ficaram fracas. A Mila não demonstrou reação. Interrompi o beijo e falei.
- desculpa Mila,não sei oque me deu. Me perdoa.
Eu não sabia oque fazer ou falar. Ela então fala.
- relaxa Ana.
Ela riu,me puxou contra seu corpo e me beijou. Que boca ela tem,e como beija bem.
Nos abraçamos. Ela pegou minha mão e pôs no seu seio. Não sabia muito oque fazer,nunca tinha feito nada parecido,pus minha camêra em cima de uma rocha. Ela tocou meu seio por cima da blusa. Eu dei um gemido. Ela começou a tirar minha blusa,tirou meu sutiã. Beijou meu seio e literalmente começou a mamar nele. Eu estava totalmente entregue. Ela foi tirando meu short,e beijava minha vagina por cima da calcinha mesmo. Agora eu já estava totalmente nua e ela ainda beijava meu sexo e lambia meu clitóris.
- ai caralho,que gostoso. Que lingua gostosa. Não para Mila,não para.
Ela então me deitou numa pedra,abriu minhas pernas e me chupou muito gostoso. Ela parecia saber oque fazia,me chupava muito. Sem eu esperar ela me introduziu um dedo. Eu suspirei,meu corpo tremeu. Ela ficava enfiando e tirando o dedo em mim. Eu delirava,gemia muito. Já não tinha controle nenho do meu corpo. Ela então introduziu mais um dedo,eu não aguentei e gozei. Ela notou e me penetrou mais rápido. Ela sugava meu grelo,me penetrava. Tava muito bom aquilo. Gozei novamente. Ela então sentou em cima de mim,beijou meus seios,minha boca e começou a se esfregar em mim. Eu meio sem jeito toquei e apertei os seios dela.
- voce é linda Ana!
Eu não falava nada,mas tava curtindo muito o momento. Instintivamente eu pus minha mão perto da sua vagina,ela entendendo oque eu pretendia levantou um pouco o corpo. Eu a penetrei. Ela estava muito molhada. Eu mexia meus dedos dentro dela,enquanto ela se movia pra frente e pra trás,gemia,gritava. Eu queria fazê-la gozar,retribuindo oque ela me fez sentir. Derepente ela pôs a cabeça pra trás,senti ela se contrair prendendo meus dedos. Ela havia gozado. Ela estava ofegante. Saiu de cima de mim e deitou-se ao meu lado. Peguei meus dedos e curiosa pus na boca e senti o gosto. Era diferente,gostoso.
- gostou?
- é estranho,mas gostoso.
- foi sua primeira vez Ana?
- com mulher sim.
Nos olhamos e rimos. Por uns instantes fiquei pensando no que tinha acabado de fazer. Nunca me imaginei transando com uma garota,era tudo novo pra mim. Mas foi tão bom,tão lindo. Voltei a realidade quando ela me chamou.
- Ana!?
- oi
- ta pensando em que?
- nada não.
- vamos entrar na água um pouco?
- vamos!
Entramos,ficamos alguns minutos nadando, nos beijando e nos tocando. Saimos da água,nos vestimos e voltamos para o carro. Conversamos muito durante o caminho de volta pra cidade. A levei até sua casa,marcamos de nos encontrar no fim de semana. Nos despedimos com um beijo. Fui pra casa pensando em tudo que aconteceu. Que loucura,será que vai rolar novamente? Espero repetir mais vezes.


Comentários

senhorhot em : 01/12/2018

Simplesmente um conto muito gostoso de se ler, rico detalhes, demostra a timidez da maioria das mulheres, que tem curiosidade de experimentar a transa vi sexual, e sem medo de ser feliz