O banheiro de um ônibus

Publicado por: cesar em 07/05/2018
Categoria: Hetero
Leituras: 4969 / Votos: 0 / Comentários: 0
Estava eu sentada mais uma vez no fundo do ônibus, quando de repente entra um boy, mas não um boy qualquer, o boy que toda mina iria querer ter em casa. Desviei o meu olhar do dele e olhei pela janela, quando senti alguém se sentar ao meu lado, e para minha alegria, era ele. Sorri envergonhada e continuei olhando pela janela, até que senti sua mão quente passar por toda minha coxa, me encolhi um pouco e olhei pra ele.
PEDRO: Eu sou o Pedro, prazer! - sorriu e mordeu os lábios.
BIANCA: Prazer, Bianca. - sorri de canto e olhei pra sua mão, e ele apertou minha coxa, senti minha buceta molhar no mesmo momento. - Isso não se faz! - disse e afastei minha perna.
PEDRO: Eu sei que você vai gostar, e eu mais ainda, não temos nada a perder, temos? - fiz que não com a cabeça, e então ele voltou a passar a mão em minha coxa, como eu estava de saia ele aproveitou e foi enfiando a mão devagar, passando dois dedos sobre ela, já podia sentir ela molhada, mas estava com um pouco de medo, e olhei para os lados pra ver se alguém estava vendo, ele colocou minha calcinha pro lado e enfiou os dois dedos, soltei um gemido baixo e abri mais minhas pernas, ele riu baixo e começou a fazer um vai e vem enquanto acariciava meu clitóris, fechei os olhos e suspirei, coloquei minha mão sobre a dele e apertei com força. - Vem comigo! - se levantou e foi direção ao banheiro, olhei para todo o ônibus para ver se havia alguém e estava vazio, entrei logo após ele. Fechou a porta, me ergueu segurando minha bunda, e me encostou na pia, abriu o zíper da calça, e seu pau já estava duro, e que pau era aquele, colocou a camisinha, e passava ele lentamente por cima da calcinha, eu já estava louca de tesao, puxei ele pra cima de mim com uma das pernas, e ele enfiou toda aquela delicia dentro de mim, soltei um gemido alto, ele fazia um vai e vem rápido, e aquilo tava me deixando louca, ele me olhava de um jeito que parecia que ia me devorar, e eu queria isso. Forcei minha cintura contra o pau dele, e ele metia com força, já estava sentindo minhas pernas fracas, me arrepiei, e acabei gozando, mas mesmo assim ele não parou de meter, comecei a gemer muito alto e então ele me beijou, e fazia um vai e vem muito rápido, meu corpo tremia, cravei minhas unhas em suas costas e ia puxando ele cada vez mais pra mim, ele me desceu da pia, me virou de costas pra ele me fazendo ficar de quatro, segurou com força meu cabelo, e começou a meter de novo, enquanto dava tapas fortes na minha bunda, nossos gemidos se perdiam, forcei minha bunda pra trás e comecei a rebolar, a cada rebolada ele me dava um tapa. - CACHORRA! - ele falou bem próximo do meu ouvido, meteu com força e parou deixando o pau dele dentro de mim, e pude sentir que ele havia gozado, tirou o pau de dentro de mim, me virou pra ele, e me deu um beijo. - Espero te encontrar mais vezes! - piscou, ajeitou a roupa dele e saiu do banheiro.


Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse conto