Minha perdição

Publicado por: cesar em 02/02/2018
Categoria: Lésbico
Leituras: 2274 / Votos: 0 / Comentários: 0

Sempre fui uma mulher quente, e de uns tempos para cá tenho sentido um tesão imenso por mulheres, então venho relutando para ñ me render a esse desejo.
Mas na rua a qual moro, comecei a notar que a vizinha traz uma amiguinha para passarem a tarde juntas estudando, as duas devem ter em torno de 16 anos cada, mas essa morena linda, de seios médios, que eu imagino que seja de biquinhos marons, perninhas grossas e que anda de roupa curta só para chamar atenção, me tira do serio. A mãe da vizinha trabalha o dia inteiro então a minha mente perturbada pelo tesão naquela ninfeta imaginei que elas passavam a tarde fudendo.
Mas era loucura minha. Então descobri que nada rolava quando numa dessas tardes o meu objeto de desejo ficou na rua, a vizinha havia saído e ñ tinha voltado e eu como estava no final das férias em casa percebi e imaginei é hoje que sacio o meu desejo, então a chamei para ficar lá em casa, a safadinha topou e fizemos uma lanche e de propósito derramei café na roupa dela, e solicita ofereci meu roupão.
Ai, quase caio para trás, meu corpo todo estremeceu todo, ela tirou a roupa e estava sem calcinha, a safada ñ teve nenhuma vergonha ficou nua na minha frente e eu ñ resisti:
_ vc tem seios lindos, eu posso passar a mão, parecem ser durinhos!
_ pode sim, disse ela colocando minha mão neles...
Passei a mão e fiquei observando a sua carinha, e ela ficou vermelhinha, e deu um suspiro baixo para que eu ñ percebesse, mas era tarde de mais, ñ resisti e os coloquei na minha boca.
_ai, que delicia, chupa, me dar tesão. Falou ela.
_venha vamos ao meu quarto.
Chegando lá a deitei e delicadamente sem a menor pressa, fui explorando com a minha língua cada parte do seu corpo, deliciosamente, delicadamente, e a sua respiração foi aumentando seu coraçãozinho pulava no peito e eu percebi que se eu enfiasse o dedinho na sua buceta eu teria a visão mais bela de toda minha vida, uma ninfeta delirando com os meus carinhos.
_venha delicia, vc é virgem?
_ñ já dei para o namorado.
_vc já transou com uma mulher?
_nunca, tenho tesão na minha amiga mas ela só fala do namorado.
_então quer dizer q vc quer a vizinha?
_queria pq eu estou adorando ter vc.
Então comecei a chupar seu peito marom, durinho, e enfiar meu dedinho na sua bucetinha peladinha, meladinha e cheirosa a sexo. Ñ demorou muito para minha ninfa gozar feito uma cadela no cio, urrava, grita e me chama de meu amor.
Quase desfalecida de gozar, veio delicadamente me beijar, e eu aceitei sua boca, doce pequena meiga e seu cheiro de safada que tanto me deixou enfeitiçada, quando eu menos esperei ela parecia um bezerro desmamado, chupando freneticamente meus seios, e fazendo da mesma forma que eu fazia , só que sem que eu pedisse ela colocou o dedinho na minha racha, e chupava meu grelinho numa força que ñ demorou muito para eu a lambuzar a cara com meu gozo, era um jato delicioso, que ela lambeu e veio me beijar, ficamos num longo beijo apaixonado, tesudo, cheio de tara e cumplicidade, as férias terminavam no final dessa semana, então as tardes que antecederam o fim foram cheias de sexo e tesão, a realizei, me realizei e combinamos pegar a amiga dela, mas isso é uma coisa que irei contar no próximo conto.


Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse conto