Traindo e sendo traido

Publicado por: cesar em 19/01/2018
Categoria: Traição
Leituras: 817 / Votos: 0 / Comentários: 0
Eu estava fechando o escritório quando minha cunhada chegou, ela estava agitada, foi bebendo água, ofereci um café, e claro não deixei de reparar no seu vestido colado, mostrando suas curvas lindas de mulata e seios fartos, coxas grossas lindas.
Ela estava tensa por que não queria cometer uma injustiça, e começou a contar que minha mulher saia com a melhor amiga dela, e hoje ela chegando na casa da amiga ela viu as duas nuas se beijando, e se tocavam ardentemente. Eu sorri e disse que já sabia só que nunca ninguém teve coragem de me dizer, ela atônita, protestou quesrionando o que eu faria? Olhei bem no fundo dos seus olhos e disse: Nada, não quero fazer nada, claro que nos meus pensamentos bem que minha cunhada poderia facilitar as coisas.
Relatado tudo ofereci carona a ela, que aceitou, na marginal horário de pico transito parado mas quando andava na troca de marcha sempre encostava em sua perna, e ela percebia e ficava quieta. Numa certa altura ela falou se não poderíamos beber algo, eu aceitei, desviei do transito e fomos parar em um bar em Pinheiros.
Algumas cervejas e saímos, no carro ela vira pra mim e diz você não vai mesmo me querer, foi quando notei aqueles bicos enrijecidos, e a calcinha de renda a mostra, tomei ela pela nuca e beijei, saímos dali e fomos para um Motel na marginal.
Tomamos banho separadamente e ficamos de toalha, trocamos beijos intensos cheios de tesão, ela tem uma boca carnuda, nossas mãos desbravavam nossos corpos, sem pressa, eu mordiscava sua nuca, sentia sua respiração alterar quando meus dedos brincavam em seus mamilos, passei a percorrer sua nuca com minha boca, tirei lentamente a toalha e aqueles seios enormes aureola grande e bicos fartos onde meus dentes mordiscavam e a língua passeava, ela se contraía, e gemia, meus dedos já estavam em sua bucetinha lisinha, buscando o ponto G, e arrancando eapasmos dela. Deitamos e fizemos um 69 da minha vida, ambos exploramos tudo ate o beijo grego.
Recebi uma deliciosa espirrada em minha boca, e não tive duvidas ali de lado abri sua perna e lentamente ela foi recebendo meu cacete rígido, e gemendo, apesar de ser um mulherao ela é bem apertada, mas bem lubrificada ela rebolava deliciosamente, mandava socar com força, segurei teus cabelos e passei atender seu pedido, ela gritava, xingava, virei de quatro e estocadas vigorosas ela recebia, ela se desvenciliou tomou meu cacete em sua boca e tentava engolir, chupava as bolas e percorria com a língua, se deitou de frente levantou as pernas e conduziu a cabeça do pênis até a porta do seu ânus, olhou e disse enfia tudo com vontade, acho que meus olhos brilharam e fui sem dó e o grito foi ensurdecedor mas cheio de tesão. Meu pau entrava e saia deliciosamente, ela cavalgou com sua xana e seu cuzinho guloso, nossos corpos estavam suados, o cheiro de sexo tomava conta do quarto, ela segurava meus braços e eu seus seios enquanto montava em seu cusinho, até ela pedir para gozar nos teus seios, eu já não aguentando mais atendi seus pedido, ela pegava minha porra e bebia olhando na minha cara.
E depois de um merecido chuveiro continuamos nossa maratona deliciosa.


Comentários

casal-ma-e-lu em : 24/01/2018

Excelente